O Canal Futura disponibilizará conteúdos infantis a partir da próxima segunda-feira

O Canal Futura disponibilizará conteúdos infantis a partir da próxima segunda-feira

31/03/2021 0 Por pedrofonte

Canal Futura (Foto: Reprodução/Internet)

O Canal Futura vai disponibilizar, no próximo dia 5 de abril, sua faixa de conteúdo infantil educativo, com animações, séries e programas inéditos, produzidos em diferentes partes do mundo. Os conteúdos podem ser assistidos também pelas plataformas Globoplay e Canais Globo, com acesso gratuito.

Organizada por faixas etárias – de 3 a 7 anos e de 8 a 12 anos –, a programação vai abordar, de forma lúdica, temas como protagonismo infantil, diversidade, inclusão, cultura, inovação, convivência na escola, resolução de conflitos, relações familiares e empatia, com conteúdos que desenvolvem habilidades adequadas a cada idade.

O conteúdo também trabalha em áreas do conhecimento como ciência, matemática, alfabetização, linguagens e socialização.

Na TV, o pacote de conteúdos vai ao ar de segunda-feira a domingo, das 7h às 9h, e de segunda a sexta-feira, das 17h às 18h, no Canal Futura, que também pode ser acessado gratuitamente Canais Globo e Globoplay.

Entre as produções brasileiras estão animações como “Aventuras de Amí”, da Bahia – que conta com a dublagem da jornalista e influenciadora digital Tia Má -; e “Bia Desenha”, de Pernambuco, além da série de ficção “Tabuh!”, que aborda temas sensíveis como morte e sexualidade. (Veja programação completa abaixo)

Advertisement

Um dos destaques é a coprodução internacional “O dia em que me tornei mais forte”, que fala sobre resiliência, a partir de histórias reais vividas por crianças. A série conta com versão brasileira da música-tema composta e gravada pela cantora Fernanda Takai. Dois episódios foram gravados no Brasil: um outro mostra um garoto que perdeu o pai para a COVID-19, em São Paulo e outro acompanha uma menina indígena que enfrenta barreiras impostas às mulheres em sua cultura, numa aldeia no Amazonas. A iniciativa da instituição alemã Prix Jeunesse envolve 17 países de todo o mundo.

Em momentos como o que vivemos, o combate às desigualdades reforça o papel social de uma TV Educativa. Estar pronta para se adaptar às necessidades de uma geração atropelada pela pandemia é um compromisso necessário. Seja com uma história, um personagem, um contexto, uma narrativa encantadora ou até uma simples dúvida que desperte o pensamento crítico, os recursos audiovisuais podem e devem ser um bom ponto de partida para transformações”, analisa José Brito, gerente do Canal Futura.